Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss  |  tw

Irmãs siamesas britânicas separadas ao nascer passam bem

| Diversos, Europa, Londres, Saúde | 19 de outubro de 2012

Uma britânica mãe de gêmeas siamesas descreveu sua alegria após a realização de uma operação bem-sucedida para separá-las. Rosie e Ruby Formosa nasceram unidas pelo abdome e compartilhavam parte do intestino. As gêmeas, de apenas 12 semanas de idade, foram operadas no Great Ormond Street Hospital, de Londres, um dia após terem nascido, em 27 de julho.

A mãe das crianças, Angela Formosa, do sudeste de Londres, relata que elas já estão ganhando peso e começando a sorrir, após terem sido submetidas à cirurgia de emergência.

Chocada e triste
“Realizei um ultrassom no início da gravidez que mostrou que as gêmeas estavam muito próximas uma da outra, então realizei outro ultrassom, feito quando estava entre 16 e 20 semanas da gravidez. O exame revelou que elas estavam unidas. Não sabia o que pensar. Fiquei chocada e triste”, afirma.

“Não sabíamos o que esperar até o nascimento delas. Os médicos não sabiam dizer por que órgãos do corpo elas estavam conectadas. Os médicos decidiram forçar um parto prematuro após 34 semanas da gravidez”, comenta Angela.

A equipe comandada pelo pediatra Agostino Pierro realizou a cirurgia separando-as pelo abdome, na altura do cordão umbilical. “Elas tiveram de ser submetidas a uma cirurgia de emergência, devido a um bloqueio no intestino”, relata Pierro.

“Estamos felizes com a operação. As bebês precisarão de tratamento no futuro, mas esperamos que elas possam levar vidas felizes e normais”, diz o médico.

Siameses
Gêmeos coligados, siameses ou xifópagos são gêmeos idênticos formados a partir do mesmo zigoto, mas como o óvulo acaba não se dividindo por completo, eles nascem conectados por uma parte do corpo ou com uma parte do corpo comum aos dois.

A frequência de nascimento de gêmeos siameses é de um para cada 75 mil nascimentos em geral ou 1% dos nascimentos de gêmeos monozigóticos. Gêmeos siameses tendem a ser unidos por uma região específica do corpo. Os casos mais frequentes são pelo tórax (70%), o osso sacro (18%), a região pélvica (6%) ou a cabeça (2%).

Cirurgias para separar gêmeos coligados costumam envolver riscos de vida para ambos os irmãos e podem ser altamente complexas, dependendo do ponto de ligação dos gêmeos e de quais os órgãos internos que eles compartilham. Entre as recentes cirurgias de sucesso estão a das americanas Angelica e Angelina Sabuco, em 2011. As irmãs estavam unidas pelo tórax e foram separadas após meses de intensa preparação.

Em 1987, o médico Ben Carson entrou para a história da medicina ao ser o primeiro cirurgião mundial a separar duas gêmeas coligadas pelo crânio. OM Londres o seu Portal em Língua portuguesa em Londres

 

Divulgue seu produto ou serviço em Londres

Mais informações acesse

Londres + 44 020 8133 0069 Veja detalhes de publicidade no OM + informações entre em contato: info@omlondres.com My status

Fale grátis Facebook Twitter Orkut SKYPE

Não deixe de curtir nossa página no Facebook – www.facebook.com/OMLondres E nos seguir no Twitter twitter.com/#!/melhordelondres

 

 

1,834 visualizações, 2 hoje

Britânica conta como perdeu visão em um dos olhos ao nadar de lente

| Diversos, Europa, Saúde | 11 de setembro de 2012

Uma mulher ficou cega de um olho após nadar na piscina do spa de um hotel usando lentes de contato.

A britânica Jennie Hurst, da cidade de Southampton, contraiu acanthamoeba keratitis, uma rara e dolorosa infecção causada por amebas encontrada na água.

A infecção causa hipersensibilidade à luz. A mulher de 28 anos disse ter ficado confinada a um quarto escuro por três meses.

Ela agora adverte para os perigos de se nadar ou tomar banho usando lentes de contato.

Jennie Hurst foi submetida a quatro operações e permanece no hospital. O tratamento exigia que colírio fosse pingado em seus olhos a cada meia hora.

”Durante o tempo em que fiquei confinada ao meu quarto, com persianas nas janelas, a única coisa que eu podia fazer era ouvir rádio”, relata.

”Uma noite, eu estava tão ávida em olhar para fora da janela, para poder ter uma visão do mundo externo, que eu abri as minhas cortinas, no meio da noite. Assim que fiz isso, a lua brilhou nos meus olhos e realmente os feriu. Nunca mais voltei a fazer isso de forma apressada.”

Ela conta que perdeu a visão do olho esquerdo e que os danos à sua córnea podem ser permanentes.

Poucas braçadas

Hurst trabalha como coordenadora ambiental e vinha usando lentes de contato há cinco anos. Ela resolveu nadar quando estava em um hotel, onde recebia um treinamento ligado ao seu trabalho.

”A ironia é que eu nem mesmo gosto de nadar. Só dei algumas braçadas. Meus médicos ficaram surpresos que eu fui nadar e provavelmente acharam que eu fui preguiçosa. Mas na verdade eu nem estava ciente do problema. Nem passou pela minha cabeça tirar as lentes.”

”Eu me senti culpada de ter deixado isso acontecer quando eu poderia tê-las tirado e poupado tempo e aborrecimento a todos, e me poupado de dor. Sempre fui cuidadosa com minhas lentes de contato. Sempre as tiro quando vou dormir e sempre uso uma solução química para limpá-las”, conta.

Segundo a Associação de Lentes de Contato Britânica, há 3,7 milhões de pessoas na Grã-Bretanha que usam lentes de contato, o que representa 7,5% da população do país.

A associação aconselha usuários de lentes a evitar usar água da pia para lavar lentes ou não secar as mãos de forma adequada antes manuseá-las. A entidade também recomenda que pessoas com lentes tirem-nas quando forem nadar (sem óculos de merguho) ou tomar banho.

Os sintomas da acanthamoeba keratitis incluem a sensação de ter algo nos olhos, olhos lacrimejantes, visão embaçada, sensibilidade à luz, inchaço da pálpebra superior e dor extrema.

O oftamologista que vem tratando Jennie Hurst no Hospital de Southampton, Parwez Hossain, aconselha: “Se você vem usando lentes de contato e começa a desenvolver irritação nos olhos e sensibilidade à luz que não diminui após poucas horas, você precisa procurar um médico ou um oculista”.

OM Londres o seu Portal em Língua portuguesa em Londres

 

Divulgue seu produto ou serviço em Londres

Mais informações acesse

Londres + 44 020 8133 0069 Veja detalhes de publicidade no OM + informações entre em contato: info@omlondres.com My status

Fale grátis Facebook Twitter Orkut SKYPE

Não deixe de curtir nossa página no Facebook – www.facebook.com/OMLondres E nos seguir no Twitter twitter.com/#!/melhordelondres

 

 

1,388 visualizações, 1 hoje

Brasileiras vendem óvulos e barrigas de aluguel a estrangeiros na internet

| Brasil, Europa, Saúde | 11 de setembro de 2012

Barrie e Tony Drewitt-Barlow e seus filhos: 'nova família' com ajuda de doadora de óvulos brasileira

A compra e a venda de óvulos e sêmen e a prática de barriga de aluguel remunerada são ilegais no Brasil, mas isso não tem impedido que as brasileiras participem deste mercado que está em crescimento no mundo.

Muitas brasileiras têm oferecido seus serviços em sites internacionais e se dizem dispostas a viajar para países em que a prática é permitida, e algumas já moram no exterior.

Para se ter uma ideia de como funciona o movimentado – e polêmico – mercado internacional de barrigas de aluguel e doação de óvulos, basta visitar o site surrogatefinder.com (na tradução livre algo como “buscador de barriga de aluguel”) e dar uma espiada nos perfis das centenas de mulheres, entre elas dezenas de brasileiras, que oferecem seus serviços por ali.

O site é uma mistura de Facebook com a página de compra e vendas Ebay. Mulheres com idades que variam de 20 a 45 anos montam seus perfis e colocam fotos de si mesmas, dos filhos e da família. O objetivo da apresentação, porém, obviamente não é fazer amigos, mas dar aos casais ou solteiros interessados nos serviços oferecidos ali uma amostra de seu fenótipo, perfil genético e, dependendo do caso, capacidade de gestação.

Algumas se oferecem para doar óvulos para mulheres inférteis ou casais homossexuais que querem realizar o sonho de ter um filho – prática que pode lhes render de US$ 8 mil (R$ 16,4 mil) a US$ 50 mil (R$ 102 mil). Outras estão dispostas a carregar bebês de outras mulheres – serviço pelo qual pode-se ganhar até US$ 100 mil nos EUA (R$ 204 mil).

Uma estudante brasileira da Universidade de Edimburgo, por exemplo, se diz disposta a doar óvulos para pagar o curso de pós-graduação que começará em setembro. Uma professora de inglês de Santa Catarina diz que precisa do dinheiro da doação para ajudar a sustentar a filha. E uma estudante de psicologia do Espírito Santo se oferece para carregar o filho de outra mulher porque o marido ficou desempregado.

Todas mencionam também uma razão altruísta para a oferta: a vontade de ajudar casais com problemas de fertilidade a realizar o sonho de ter filhos.

O mercado de gametas e barrigas de aluguel vem crescendo nos últimos anos em diversos países, impulsionado, do lado da demanda, por tendências sociais e demográficas – como o fenômeno da maternidade tardia e a oficialização de uniões civis homossexuais. Do lado da oferta, pelo desenvolvimento de novas técnicas de reprodução assistida.

Exemplo

O casal britânico formado pelos empresários milionários Barrie and Tony Drewitt-Barlow e seus cinco filhos são exemplo da “nova família” que essas novas tecnologias viabilizaram.

Em 1999, os dois viajaram para a Califórnia, onde a prática de barriga de aluguel e doação de óvulos remunerada é permitida e voltaram para casa, na Grã-Bretanha, com os gêmeos Saffron e Aspen. Depois disso, tiveram mais três filhos. E agora pensam em ter uma segunda menina (nos EUA é permitido escolher o sexo do bebê).

Barrie e Tony também têm uma clínica que ajuda outros casais a terem bebês com óvulos de estrangeiras e serviços de barriga de aluguel contratados no exterior – o British Surrogacy Centre.

Em entrevista à BBC Brasil, Barrie contou que as brasileiras são muito procuradas para as doações de gametas por terem “fama de bonitas” e porque, entre elas, é fácil encontrar um perfil procurado por casais inter-raciais estrangeiros. Por isso, segundo o empresário, sua agência teria “olheiros” que buscam doadoras no Brasil.

“Foi uma brasileira que doou o óvulo para que eu pudesse ter dois de meus filhos – o segundo casal de gêmeos”, conta Barrie. “Nos últimos 12 meses, ajudamos 63 casais a terem filhos. Desses, 15 usaram doadoras brasileiras.”

Para Artur Dzik, presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana, porém, a prática é preocupante. “Um esquema em que as brasileiras são aliciadas para prestar esse serviço em outros países poderia estar explorando a miséria e a necessidade dessas mulheres”, acredita.

OM Londres o seu Portal em Língua portuguesa em Londres

 

Divulgue seu produto ou serviço em Londres

Mais informações acesse

Londres + 44 020 8133 0069 Veja detalhes de publicidade no OM + informações entre em contato: info@omlondres.com My status

Fale grátis Facebook Twitter Orkut SKYPE

Não deixe de curtir nossa página no Facebook – www.facebook.com/OMLondres E nos seguir no Twitter twitter.com/#!/melhordelondres

 

 

875 visualizações, 1 hoje

Perca Peso com Saúde

| Diversos, Saúde | 8 de junho de 2012

A melhor maneira é limpando seus rins.

Uma grande ajuda ao ganho de peso esta associado ao acumulo de toxinas e sal  em nossos rins a pós anos e anos de trabalho filtrando nosso sangue.

Encontramos a planta medicinal completa para para tratar isso: a salsa, que é conhecida como o melhor tratamento de limpeza para os rins, eliminando esses acumulos  o que ajuda na perda de peso.

Como vamos fazer isso?

Pegue um ramo de salsa, lave-a, corte em pedaços pequenos e ferva-o em cerca de 3 á 4 litros de água por dez minutos. Deixe esfriar, coe e tome gelado ou natural. O sal e as toxinas irão quebrar e serão eliminados naturalmente. Você sentirá uma notável diferença ao decorrer de 15 á 30 dias dependendo do seu peso. O período adequado do tratamento é de 30 á 60 dias, assim você ficará de 3 á 5 anos sem ganhar peso, se manter uma alimentação balanceada.

Você se sentira muito bem. Notará a diferença na disposição física e mental logo após o tratamento.

Sugestão:

Intercale sua ingestão do Chá de salsa ao decorrer do dia, sendo que se aconselha iniciar a ingestão do chá logo pela manhã, antes do desjejum.A quantidade a ser tomada por vez varia dependendo do seu peso; 100ml se for de 35 á 50Kg, 200ml se for de 50 á 90kg, e 300ml se estiver acima de 100 kg.

O ideal é que você faça intervalos regulares entre uma tomada e outra. No decorrer das 24 horas você deverá ter ingerido de 3 até 4 ltrs do chá. Isso caberá a quantidade de toxinas e do peso que você tem necessidade de perder.

Profª: Yeda Goncalves de Souza

yedagoncalves_brasil@hotmail.com

Saiba mais, entre em contato:

PROF YEDA GONCALVES DE SOUZA

+44 (0) 207 9981 854 | 0 75  9573  5279

belezaopcional@terra.com.br

 

 

1,131 visualizações, 1 hoje

Maracujá, o bloqueador natural de gordura

| Saúde | 27 de maio de 2012

Prof. Yeda Gonçalves

Prof. Yeda Gonçalves

A casca da fruta, transformada em farinha, diminui a taxa de açúcar no sangue e impede que o organismo absorva a gordura dos alimentos, fazendo você perder peso.

E não tem contra-indicação!

Ela chegou no mercado com a fama de ter o poder de baixar as taxas de açúcar no sangue, o que é ótimo para quem tem diabetes. Mas, aos poucos, a farinha feita com a casca do maracujá também se revelou um excelente bloqueador de gordura. Ou seja, impede que o organismo absorva parte desse nutriente presente nos alimentos. Daí faz você perder peso. A substância responsável pelo poder emagrecedor é a pectina, encontrada em grande quantidade na parte branca da casca da fruta. A farinha não fica atrás: tem 20% dessa fibra, segundo estudo feito pelo químico e pesquisador Armando Sabaa Srur, da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “No estômago, a pectina se transforma numa espécie de gel não digerível, provocando sensação de saciedade”, explica a médica e nutróloga Daniela Hueb. Com isso, você se sente bem alimentada com uma porção menor de comida. A pectina também reduz a velocidade com que o açúcar entra no sangue – quanto mais lento esse processo, mais a fome demora para voltar a dar sinal.

Gordura na mira

Quando chega ao intestino, a pectina bloqueia a absorção da gordura dos alimentos. A ação é bem mais suave que a do Xenical, medicamento da Roche que tem o boqueador de gordura orlistat como princípio ativo. Mas o efeito emagrecedor da farinha, assim como sua capacidade de proteger o coração, foi comprovado num estudo feito na Universidade Federal da Paraíba com 17 PESSOAS  com colesterol alto. “Depois de 70 dias consumindo a farinha, elas não só tiveram as taxas de LDL, o colesterol ruim, reduzidas como perderam peso (algumas eliminaram 8 quilos!)”, comemora a farmacêutica Alessandra Ramos, que acompanhou o grupo por um período de um ano sem registrar reações adversas. De qualquer modo, observe como seu organismo responde ao produto.

Menos toxinas

Outra boa notícia: a fibra presente na farinha de maracujá promove uma faxina no organismo. Ela ajuda a eliminar as toxinas, que, acumuladas, prejudicam o funcionamento dos órgãos e, com isso, desequilibram o metabolismo – o que faz sua dieta emperrar. Só que para facilitar a ação desintoxicante da pectina, é importante beber mais água, no mínimo 2 litros por dia.

Modo de usar

O consumo da farinha tem de ser diário: uma vez ou outra não é suficiente para surtir efeito. Por isso, varie o modo de acrescentá-la no cardápio. Pode ser no suco, no iogurte, na salada, na sopa. O ideal, porém, é consumir 2 colher de sopa (10 gramas, 47 calorias) antes das 2  principais refeições. Mas a nutricionista Anita Sacks, da Universidade Federal de São Paulo, avisa: “Não adianta usar a farinha de maracujá e abusar da gordura e do açúcar”. Portanto, aproveite para cortar alguns excessos à mesa e faça algum tipo de atividade física (vale até uma caminhada de 30 minutos pelo bairro dia sim, dia não). HIDROGINASTICA .

Faça em casa

Existem várias opções de farinha da casca do maracujá feitas por laboratórios farmacêuticos, à venda em farmácias e lojas de produtos naturais. Não compre o produto em saquinhos sem identificação. Se preferir, pode preparar a farinha em casa. Use, de preferência, maracujá orgânico – sem agrotóxico.

Veja como fazer.

* Lave e mergulhe seis maracujás por 20 minutos numa mistura de água com bicarbonato de sódio (1 colher de sopa por litro) ou vinagre. Volte a passá-los em água corrente.

* Corte-os ao meio, retire a polpa e guarde para fazer suco.

* Corte a casca em tirinhas, ponha numa assadeira e asse em forno médio por cerca de 30 minutos ou até que fiquem sequinhas. Espere esfriar.

* Bata no liquidificador (ou passe no processador) até obter uma farinha.

* Passe pela peneira e guarde num recipiente limpo e tampado.

Nutrientes extras

A farinha de maracujá é fonte de várias vitaminas e minerais.

* Niacina (vitamina B3): atua na produção de hormônios, melhora a ansiedade, ajuda no crescimento das crianças e protege as paredes do estômago.

* Ferro: previne anemia e aumenta o pique.

* Cálcio: favorece a contração muscular, fortalece ossos e dentes.

* Fósforo: também deixa os ossos fortes, além de melhorar a memória, a oxigenação das células e a circulação.

PROF YEDA GONCALVES DE SOUZA

+44 (0) 207 9981 854 | 0 75  9573  5279

belezaopcional@terra.com.br

 

1,368 visualizações, 1 hoje

Cadastre-se e receba novidades

Insira seu e-mail:

Delivered by Mix Mais

Oferta




Translate

EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Anúncios populares

Link em destaque

Twitter